(41) 3242.4089 contato@labadeetour.com.br

O patrimônio dos incas no Peru

Visitar o Peru é mergulhar em uma verdadeira aula de história! O passado de povos indígenas e dos incas marcou as tradições, a cultura e a arqueologia do país.

Vamos conhecer alguns dos patrimônios do império inca com a Labadee?

 

Huaca Pucllana

Entre edifícios residenciais e áreas nobres de Lima, o Huaca Pucllana é um sítio arqueológico pré-inca de ruínas que ocupam mais de 150 mil metros. O local é também um dos mais importantes centros cerimoniais da cultura de povos pré-hispânicos no Peru. A construção piramidal de 25 metros de altura erguida de adobe forma um conjunto. É o local perfeito para desfrutar Lima.  O sítio construído entre os anos de 400 e 700 d.C conta com um museu que expõe objetos recolhidos das escavações de povos da região, incluindo cerâmica e tecidos.

 

Moray

O misterioso sítio arqueológico de Moray hipnotiza os visitantes com seus terraços circulares que parecem não ter explicação. Pesquisadores acreditam que o local funcionava como centro de pesquisa agrícola, que cultivava diferentes espécies em diferentes níveis climáticos. As plataformas circulares foram construídas sobre muros de contenção de terra fértil.

 

Salinas de Maras

Mais de 3 mil lagoas compõe o cenário de Salinas de Maras, onde o fluxo da água parte do cume da montanha e é direcionado para um sistema de pequenos canais construídos a fim de fazê-la escorrer gradualmente para preencher todas as lagoas. O sal é obtido através da água salgada de um córrego subterrâneo que evapora.

 

Sacsayhuamán

Próximo ao centro de Cusco, o parque arqueológico de Sacsayhuamán preserva grandes pedras de granitos de até 9 metros de altura encaixados sem qualquer tipo de liga. Protegido em seu interior, um universo rico de templos, depósitos e canais de água. O conjunto de muralhas com rochas de aproximadamente 350 toneladas protegia o império inca de possíveis invasões.

 

Tambomachay

Conhecido também como ‘’Banhos dos Incas’’, o sítio arqueológico era destinado ao culto da água, sendo considerado um santuário de incrível tecnologia hidráulica composto por plataformas, nichos e fontes de água que correm por suas rochas. Tambomachay era o local de descanso do chefe do Império Inca, enfeitado por uma espécie de jardim real.

 

 

Ollantaytambo

Situado em uma colina próxima de Machu Picchu, Ollantaytambo é um exemplo de como era um povoado inca. A região conserva casas, ruas, canais, gigantes monólitos e edifícios como o Templo do Sol, a Praça MañayRaqay e uma fortaleza de diversos terraços para proteger o vale de possíveis invasões.

 

Incaico de Qenqo

O complexo arqueológico de Qenqo teve extrema importância para os rituais incas por depositar a chincha (bebida de milho) em seus degraus, buracos e canais rochosos. Além das imensas rochas de granito, o local ainda conta com galerias subterrâneas e uma enorme área semicircular usada para cerimônias públicas na época.

 

Puka Pukara

Antigo alojamento dos incas, o sítio de Puka Pukara conserva praças, aquedutos, atalaias e estradas cercadas por muros irregulares. A cor vermelha das rochas de suas ruínas deu ao local o nome de ‘’Fortaleza Vermelha’’.

 

Piquillacta

Os vestígios de Piquillacta provam que o planejamento urbano da cidade foi muito bem pensado. Suas mais de 700 construções de plano geométrico harmonioso foram ordenadas em conjuntos separados por linhas retas e cercadas por muros para um aspecto de fortificação. Piquillacta foi um dos maiores centros administrativos e de culto da civilização huari.

 

Machu Picchu

Para encerrar a lista, uma das sete maravilhas do mundo moderno. O sítio arqueológico de Machu Picchu encontra-se a 2.450 metros acima do nível do mar e se estabeleceu no topo de uma montanha. Considerada a ‘’cidade perdida dos incas’’, Machu Picchu foi construída inteiramente em pedras de até 20 toneladas. O local conserva os vestígios de importantes praças, templos, mausoléus e terraços agrícolas das famílias que viviam na região.

 

 

Aproveite para conhecer todas essas belezas junto conosco!

 

Deixe seu comentário