(41) 3242.4089 contato@labadeetour.com.br

Contos de Viagem: voando sobre campos de lavanda

Conhecer novos lugares pode ser um experiência transformadora, não é mesmo? Cada momento gera lembranças que nos deixam felizes só de pensar em como aproveitamos a viagem. Pensando nisso, criamos a série Contos de Viagem, para você compartilhar conosco um pouco do que viveu em um de seus passeios conosco. 

A primeira participante da série é a Dani Carvalho, que passou por momentos maravilhosos na Provence, um dos destinos mais belos da França. Confira o relato abaixo:

No último um mês e meio, tenho acordado pensando no que fazer e sempre é a mesma coisa: ficar em casa. Ah, essa pandemia! Além de muito recolhimento e vários pensamentos e devaneios ao longo do dia, tenho feito aquele monte de coisas que as mulheres inventam de fazer em casa. 

Num desses dias, depois de levantar, tomar aquele café da manhã gostoso e brincar com minhas cachorras, conferi meu celular e vi que tinha uma mensagem de voz do João Labadee (é assim que registrei) dizendo “Dani, topa escrever um relato sobre alguma impressão ou lembrança gostosa de uma viagem?”. Na hora eu pensei “nossa, que coisa mais fácil”, afinal, lembranças gostosas não faltam para mim. Viajar é o que mais gosto de fazer na vida! 

Neste período de pandemia, uma das coisas que mais tenho feito é curtir as sensações, lembranças e impressões das viagens que já fiz… só esperando a hora de recomeçar. Imediatamente, pensei em escrever sobre um momento específico de uma viagem, que não sei se foi mais maravilhoso quando aconteceu ou agora, que eu tenho essa lembrança para me acompanhar nesses dias entre quatro paredes. O que eu mais gostaria de fazer, depois de um mês e meio de isolamento, seria sair, andar por aí, viajar, voar …

Passeio de balão na Provence

Uma experiência inesquecível que eu tive foi o voo de balão que fiz sobre os campos de lavanda, na Provence, há quase dois anos. Nunca tinha voado de balão, e achei uma das experiências mais libertadoras pelas quais já passei. É tudo muito suave, silencioso, calmante…reconfortante mesmo!

Eu, que não gosto de acordar cedo, naquele dia não me importei. Acordamos de madrugada e fomos para o campo local da saída do balão, dentro do microônibus. Aquela falação da mulherada acaba com qualquer resquício de sono. Foi muito legal ver até as colegas que tinham medo de fazer aquilo se propondo a fazer. Dava pra perceber a curiosidade em todas nós. 

Todo o grupo estava animado e ansioso. Entramos naquela cestinha, com técnica recém aprendida, e aquele ser imenso, lindo, colorido, começou a subir, silenciosamente…O silêncio num voo de balão é tão impressionante. O tempo todo tem um leve ruído de brisa e aquele barulho da chama que vai para dentro do balão – não me pergunte por quê, isso é com os físicos. 

De repente, estávamos numa altitude em que começamos a ter a vista panorâmica daqueles campos magníficos…uau!!! Dentro da cestinha (lá naquela imensidão não passava de uma cestinha), somente suspiros, cada uma no seu silêncio, no seu devaneio. Imaginem quantos sonhos havia naquele momento, ali na cestinha. 

Estávamos todas encantadas com a visão que tínhamos. Aqueles campos de lavanda, aquela cor linda, aquele formato maravilhoso da plantação, que são enormes fileiras arredondadas. Parecia tudo feito só para nos impressionar naquele momento.

Vez ou outra víamos outro balão, com outros sonhadores em sua cestinha, sobrevoando por ali também. Foram muitos, muitos minutos, não lembro quantos, daquele passeio suave e silencioso pelos ares com as paisagens magníficas lá embaixo olhando para nós. 

De vez em quando, olhávamos umas para as outras e sorríamos. Todas inebriadas ali dentro da cestinha. Foi uma experiência que inundou totalmente o meu espírito, dando uma sensação de paz deliciosa, daquelas que temos raramente, diante de algo muito especial. 

Piquenique no céu

Na descida, houve um fechamento com chave de ouro: um piquenique com vinhos deliciosos e queijos deliciosos, afinal, estávamos na França, e aproveitamos para seguir à risca a expressão “na França, faça como os franceses”. Foi um lanche muito charmoso e saboroso. Pura harmonia com o que havíamos acabado de vivenciar! 

Esta lembrança, um voo de balão sobre os campos de lavanda da Provença, tem mais significado ainda agora, quando vivo este momento recolhida dentro de casa. De vez em quando eu fecho os olhos, e lá estou eu novamente, dentro da cestinha, sobrevoando silenciosamente aquela linda paisagem que já quero ver de novo e que todos precisam conhecer um dia!

Envie o seu relato de uma viagem incrível que fez com a gente, quem sabe nós não postamos a sua história também? Legal, né?

2 Responses
  1. Sérgio Bizinelli

    Olá João Guilherme e Dani Carvalho

    Primeiramente gostaria de parabenizá-lo, João Guilherme, da Agência Labadee, Viagens e Turismo, pela excelente iniciativa do recém lançado quadro Contos de Viagem. Tenho absoluta certeza que fará muito sucesso.
    À você, Dani Carvalho, parabéns pelo se relato. Muito interessante.
    Esta aventura de passeio de balão pela região de campos de lavanda, na Provence, deve ter sido sensacional e maravilhoso. Do alto, e dentro de um balão, deve ser ainda mais bonito.
    Tive a oportunidade de conhecer esta região, no sudeste francês, numa época de primavera (pelo seu relato, penso que você foi também na primavera – é isso?), até porque morei, por um certo período em Lyon e fui, algumas vezes, ate lá. Sempre o fiz de carro e não tive a oportunidade de fazer este passeio de balão. Pelo que você relata, me deixou muito curioso de fazê-lo.
    O problema é que tenho um pouco de “medo de altura”, mas vou superar isto e me programar para fazê-lo em minha próxima ida a França.

    Fiz esta região de carro (aliás, quase sempre viajo de carro) porque gosto da flexibilidade que nos dá, de ir parando onde e o tempo que quiser.
    Aliás, se você me permite, posso dar uma dica a quem for conhecer a Provence (e você deve ter conhecido bem!), além deste passeio de balão que você relatou é de não deixar de visitar pequenas e imperdíveis cidades, que são Aix-en-Provence, a minúscula Les Baux-en-Provence, situado no alto de uma colica fortificada, Avignon, com seu Palácio dos Papas e Arles e com seu anfiteatro da época romana.
    E próximo da Provence, logo após Marselha, já no início da Cote `DÀzur, não deixe de visitar e fazer um passeio de barco nos Calanques, que são imensos e lindíssimos fjordes (tão bonitos como os da Noruega), em Cassis, pequeno balneário de pescadores. É um passeio sensacional.

    Dani, parabéns pelo relato e continue nos mandando dicas,porque sempre é bom ler e aprender coisas novas sobre viagens e lugares.

Deixe seu comentário