(41) 3242.4089 contato@labadeetour.com.br

Contos de Viagem: maravilhas do Peru

Viagens com parentes e amigos podem ser uma delícia, não é mesmo? A Erita e o Joel tiveram experiências inesquecíveis assim quando visitaram o Peru, há alguns anos. Quer saber todos os detalhes? Então, confira mais um de nossos Contos de Viagem abaixo:

Viajar é sempre uma oportunidade incrível de conhecimento. Por meio de vários passeios maravilhosos realizados com o grupo Labadee, destacamos um que foi bastante especial, pois além de estarmos bem acompanhados da família e amigos (Anita, Erico, Elaine e Fátima), o passeio foi também uma viagem muito significativa para todos nós.             

Em 21 de setembro de 2013, conhecemos a nação peruana, um dos países mais bonitos e interessantes da América do Sul, constituído de um povo fascinante, simples, profundo e com histórias que marcaram a humanidade.

Entre tantos caminhos percorridos no Peru, tivemos muitas surpresas e encantamentos. Por isso, resolvemos escolher dois destinos que nos chamaram bastante atenção e acreditamos que são bem importantes.

A energia pulsante de Machu Picchu

O primeiro (e não poderia deixar de ser) é Machu Picchu, conhecido como a Cidade Perdida dos Incas, cujas terras parecem vibrar como os batimentos do coração. 

Quando carimbamos nosso passaporte, que é a entrada oficial para a cidade, foi uma emoção ímpar porque tivemos uma intensa sensação de bem-estar, como se tudo diante dos nossos olhos estivesse vivo e pleno em nossa volta, imaginando como aquele paraíso foi construído.

É um lugar mágico, místico e lindo!!

Recomendamos uma experiência maravilhosa àqueles que queiram visitar Machu Picchu: deitar no topo da montanha e sentir a energia tocar seu corpo, vivenciando um magnetismo pulsante e uma tranquilidade única e divina.

É impressionante. Vivam este momento!!!

As belezas de Titicaca

Outro local deste país maravilhoso que nos tira o fôlego literalmente (em função da altitude e da beleza natural) é Titicaca, o lago navegável mais alto do mundo!

Saímos cedo e fomos até uma embarcação preparada com oxigênio (caso alguém precisasse) que nos levou ao povoado que vive nas diversas ilhas flutuantes (plataformas). Chegando lá, fomos recebidos pela população (Uros) e uma das primeiras coisas que observamos e que achamos lindas foram as balsas utilizadas pelos nativos. Elas são feitas de totora (planta aquática que é uma espécie de junco).

As famílias demonstraram um enorme prazer em compartilhar conosco suas culturas e nos mostraram como cozinham, dormem, fazem festas (quando se casam, juntam as ilhas) e preservam artesanatos ancestrais muito interessantes. São extremamente alegres, coloridos, receptivos, acolhedores, cativantes e com um brilho no olhar que dificilmente esqueceremos.

Talvez pela herança Inca, o povo peruano se importa mais em “ser” e não em “ter”. Foi comovente ver pessoas que, mesmo sem o conhecimento efetivo do mundo e a tecnologia necessária, têm muito a nos ensinar e são felizes com o que possuem.

Realmente foi uma lição de vida!! 

Abraços carinhosos, Erita e Joel.

Deixe seu comentário